Ode ao Prelúdio


A partida
06/11/2009, 1:37 PM
Filed under: Pensando sobre | Tags: , , , , ,

Era uma flor única nascida num quintal vazio,
Um abraço de amigo querido… Era o que ela era naquele dia
A beleza vinda de uma manhã fresca sem chuva.
Morreu com a mesma alegria de sempre estampada na face
Enquanto velavam teu corpo
Lembrando relevância,
Tentando não rir feliz do passado na memória,
Demonstrando saudade sobre o leito de partida
Ela velava o choro de todos
Deitada de olhos fechados, corpo pra cima.
E não só a razão de não vê-la no outro dia
Tomava dos seus corpos toda a alegria
Mas também o medo
Pavor de não saber
Pra onde vamos,
Depois que essa vida termina.

Danilo Tavares

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: