Ode ao Prelúdio


Dinheiro
05/08/2010, 9:26 PM
Filed under: Vendo produto que não consumo

Nunca gostei do fácil,
Mas as coisas não deveriam estar tão difíceis.
Se não houvesse a crença de que ele sabe o que faz,
Sinto que juraria desistir fácil,
mas há tanto amor aqui.
Sinto que eu deveria ser maior,
mas não sei por onde começar.
Em meio a todo o regresso do fim,
A certeza do desmoronamento é exatamente o que me acalenta
Quando se vive tantos finais,
Ganhamos a certeza que haverá um amanhã.
Quando eu comecei a consumir o que hoje é minha necessidade
Mal tinha a idéia de que um dia inverteríamos os papéis.
O homem hoje não sou eu…
Hoje eu sou o valor, o que paga, a resposta para o cansaço do homem
E a labuta, é o que me consome,
O que me gasta.
Minha divisão não é justa,
Assim como a vida que eu construí.

Danilo Tavares

Anúncios

1 Comentário so far
Deixe um comentário

*A gente não quer só dinheiro…a gente quer dinheiro, diversão e arte…

frase total adaptada…mas só assim pra traduzir o sentimento…rs…é incrível ler vc…

bjão…

Comentário por Erika Sodré




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: