Ode ao Prelúdio


A casa sem você não é casa
19/08/2010, 1:45 AM
Filed under: você

Enquanto eu caio ela me abraça e pede que a proteja,
Ela cabe em minhas mãos,
Suas costas finas e lisas…
Tenho saudade do teu corpo até quando estou na sala e ela na cozinha.
A janela abre para o quintal das crianças,
Nenhuma delas é nossa, mas ela, é toda minha.
Não sei que tipo de mãe seria,
E provavelmente nunca saberei.
Ela se prepara quinze pras onze
Eu espero até o sol raiar,
Ela insiste que tenho horário certo pra acordar
Que meu corpo a procura e é isso,
Eu finjo que não sei que todo movimento é consciente,
Que meu coração e minha mente
Querem a mesma,
Todos os dias
Quer não deixar de querer nunca
Quer acreditar que toda a razão é fim de papo
E que de algo serviu tanto filme romântico
Tanto amor ecoado em cânticos,
Meu corpo por ela vive em paz
Nela.

Danilo Tavares

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: