Ode ao Prelúdio


Mis venas son sus calles
22/09/2010, 2:57 AM
Filed under: você

Enquanto seus pés se entrelaçam em algum bar da cidade,
Ouço tua voz em músicas regravadas pra me alegrar em um momento triste que vivi.
Enquanto me seguro para não ligar e dizer que sinto saudades, que meu peito aperta,
Consigo imaginar seu cabelo dançando sob luzes que piscam,
Dando a impressão de câmera lenta, Teus olhos fechados,
Um discreto sorriso nascendo nos cantos dos lábios,
Teus pés pequenos aguentando seu corpo
Também pequeno, que as vezes acredito que cabe nas minhas mãos.
Sua marra, indo embora com o álcool,
A consciência viajando entre o que queres e o que vive,
E eu te espero. Sem olhos marejados,
Escrevendo “te amo” em papéis pela casa
E desejo tanto que te quero logo, que não quero esquecer-te
E por isso sofro, sofro de uma dor pequena, que corrói meu orgulho
Que me faz esperar mesmo que eu não queira,
Sinto parte minha tão longe, parte que meu corpo pede
Como se faltasse algo dentro de mim,
Algo que só sua presença preenche,
E só sua voz dizendo o que quero ouvir me conforta.
Bebo mais um copo sobre reflexos de memória,
Me sinto bêbado tomando apenas água,
E nesse exato momento por não estar aqui
Te amo calado.

Danilo Tavares

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: